La Página de los Cuentos
Tu comunidad de cuentos en Internet
[ Ingresa
|
Regístrate ]

Menu
Home
Noticias
Foro
Mesa Azul
Eventos
Enlaces
Temas
Búsqueda

Cuenteros
Locales
Invitados


Inicio / Cuenteros Locales / hibrida / EU... HISTÓRIA! (Série Prosa poética)

 Imprimir  Recomendar
  [C:507561]

Sem se quer ser poeta vivemos poesia,
Porque a vida é obra prima, com
Métrica própria e de afino particular.

Não se necessita da dor,
Por ser como a alegria – Momentos.
Entretanto com eles sem se saber se passa a poetar.

Eu!
Historia..., nem se quer sei rimar
Minh’alma é que se admira dos céus, das pedras
Dos homens, do belo e do feio, sem se falar dos encantos do mar.
Não importa se de noite ou se é dia é ela que com suas manias
Por onde passa me leva a imaginar – Daí a poesia...
Quem me dera o poder de um poeta e com ele disseminar o amor, o sabores, sonhares... E assim penetrar as almas lhes deixando, apaixonadas!

O que passa é que, planos e historias frutos de vidas desfilam frente a mim seduzindo-me entram em minha vida, bolinando meus pensamentos, fundindo-se no meu dia a dia. Transformando-se em estribilhos, não raro disformes... Falta-me saber poetar.

Contudo, vivo a poesia
Dos risos que se desabrocham em variações diversas,
Do abrir das flores na nobre tarefa da vida e morte enfeitar;
No desmistificar do sobrenatural;
Na composição do tempo – No que foi,
daquilo que é o preparo para o que será...

Porque poesia nada mais, nada menos
É a vida em ação,
a emanar-se em versos.
Que a mim me chegam, me enchendo as mãos,

Mas, daí a ser poeta...,

Eu,
Sou não, apenas vivo
E inexplicavelmente as letras de mim se servem,
animando os meus dias!

Texto agregado el 04-10-2012, y leído por 92 visitantes. (0 votos)


Para escribir comentarios debes ingresar a la Comunidad: Login


[ Privacidad | Términos y Condiciones | Reglamento | Contacto | Equipo | Preguntas Frecuentes | Haz tu aporte! |
]