La Página de los Cuentos
Tu comunidad de cuentos en Internet
[ Ingresa
|
Regístrate ]

Menu
Home
Noticias
Foro
Mesa Azul
Eventos
Enlaces
Temas
Búsqueda

Cuenteros
Locales
Invitados


Inicio / Cuenteros Locales / hibrida / POR QUE...? (Série Prosa)

 Imprimir  Recomendar
  [C:487294]

Quando em meio à solidão se recorda de tudo
E de tudo se tenta esquecer é quando, neste vai e vem do juízo, tal qual balancim, chega inclusive a lembrança daquelas horas suplícios, quase infindas dos dias longínquos, ante o caderninho de caligrafia...,

Porém, o que parecia castigo se transformou em graça, a solidão em ferramenta à mercê da arte e o privilegio de sublimar a dor e a solidão em poesia, fora dado ao poeta - Que persuadido pelos encantos da escrita com maestria dota suas letras de magia e com elas seduze.

Sabe como ninguém que o melhor da arte de escrever reside no prazer de brincar nas dobras do tempo nalgumas deixando a ingratidão aos ingratos, como se deixa os mortos aos mortos..., Noutras regozija-se com os presentes do hoje ainda que a surpresa seja a solidão;
Quando agraciado, agradecido verseja trazendo prá perto o que ainda é futuro.

Porque, escrever está para aquele que escreve
Como socorro, não obstante, oficiando ao bel prazer.
Em regra o poeta com seu poetar:
Afugenta a saudade que dói, do passado que teima em querer voltar,
Domicilia-se no gosto da mistura das letras, se deleitando no burilar as frases, enquanto o pensamento vagueia bolinando o que, somente, com ele se pode alcançar.

Razões pelas quais o simples ato de escrever transcende revelando a arte na tecedura das letras!

Texto agregado el 11-10-2011, y leído por 119 visitantes. (0 votos)


Para escribir comentarios debes ingresar a la Comunidad: Login


[ Privacidad | Términos y Condiciones | Reglamento | Contacto | Equipo | Preguntas Frecuentes | Haz tu aporte! |
]