La Página de los Cuentos
Tu comunidad de cuentos en Internet
[ Ingresa
|
Regístrate ]

Menu
Home
Noticias
Foro
Mesa Azul
Eventos
Enlaces
Temas
Búsqueda

Cuenteros
Locales
Invitados


Inicio / Cuenteros Locales / hibrida / Quem sabe... Tudo não foi uma, quase, bobagem!

 Imprimir  Recomendar
  [C:460797]

Estava de bobeira... E,
De repente, àquela vontade de ver novo!

Daí a Saudade ligeira embrenhou-se pelas brechas do tempo...

Ah, que menina levada, demorando-se por ali, quase nada!

Quando de lá das entranhas de Outrora voltou me trouxe uma empoeirada caixa,
Que logo reconheci, trazia-a, tão agarradinha, juntinho de si, para nada, nadinha cair,
E com todo cuidado a Saudade foi derramando as reminiscências diante de mim!

Faceira uma recordação se adiantou, pulou de lá, da caixa, e se pôs a dançar,
O espetáculo era belo Era eu, meninha, dançado meu primeiro São João!

Eram tantas e boas recordações que bem animada ia, a festa, sabor e cores no ar...
Era uma lembrança atrás da outra, tava, que tava, e eu ali me deliciando no aroma daqueles tempos e a danada da Saudade me fazendo, mais e mais, no tempo voltar!

O passado estava todo esparramado diante dos olhos da minha alma, meu coração aos pulos revendo tudo, tudinho, mesmo...!

A primeira vez que me vesti de branco...
A paz, a confiança e o amor que senti, eu não esqueci, apenas deixei lá no baú do tempo Que lindo dia, àquele, era a minha primeira comunhão!

O tempo deu uma estremecida e eu me senti algo estranha, era a Nostalgia que dava mostras que na festa também queria entrar!

Pra chamar ainda mais a atenção trazia consigo a Tristeza, com aquele seu traje enfermiço, com o qual, ela, tanto gosta de se aparecer.

Ecos tardios apresentaram-se, bem naquele momento de turvação, fazendo-me vibrar forte, alguns soavam graves enquanto outros de uma agudez, que me faziam extravasar toda a minha emoção.

Eram emanações de todas as lembranças lá do fundão do passado se fazendo presentes.
Minhas pernas bambearam e uma sensação de quase medo de mim se aproximou - Coisas do outro mundo, eu pensei... !

A Nostalgia aproveitando-se, me tentou e eu até quis chorar...,
Fui salva pela Memória, - Ei, tudo isso é passado, vê, já passou!
Que horrível àquela perturbação!

Aos poucos fui recompondo a situação recolhendo as lembranças, separando-as, parecia até que brincava de despetalar a margarida Essa eu quero, essa vou descartar...

As mais prosas se meteram de volta na caixa, algumas pra lá não queriam voltar...

As recordações descartadas estavam revoltadas, protestavam e, zurziam-me!

Mas, quem disse que...,
Eu queria somente recordar nada de no passado ficar!

Mas, àquele friozinho da depressão se manifestava querendo ali me deter,
Valham-me, comecei a rogar!

Não sei bem de quem partiu a sugestão o certo é que acatei.

Plasmei grande fogueira e as memórias insurgentes o fogaréu com elas alimentei,
Resistia em ali jogar, uma lembrança... Quando quase por encanto àquele passado começou a se dissipar.

Espantosamente ao presente retornei!

Como não sei!

Quem sabe...
Tudo não foi uma, quase, bobagem!

Não passo a teus olhos de uma raposa igual a cem mil outras raposas.
Mas se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim único no mundo.
E eu serei para ti única no mundo [...] Vês, lá longe, os campos de trigo? Eu não como pão. O trigo para mim é inútil. Os campos de trigo não me lembram coisa alguma. E isso é triste! Mas tu tens cabelos cor de ouro. Então será maravilhoso quando me tiveres cativado. O trigo, que é dourado, fará lembrar-me de ti. E eu amarei o barulho do vento no trigo... (O Pequeno Príncipe - Antoine de Saint - Exupèry)

Ou tal vez uma bela história para antes de dormir!

Porém, o concreto é que, ao nos tornarmos únicos, para alguém, em tempo algum seremos lembranças a serem descartadas, porque estaremos entre as mais queridas e jamais nos tornaremos fumaça!

Texto agregado el 12-08-2010, y leído por 98 visitantes. (0 votos)


Para escribir comentarios debes ingresar a la Comunidad: Login


[ Privacidad | Términos y Condiciones | Reglamento | Contacto | Equipo | Preguntas Frecuentes | Haz tu aporte! |
]