La Página de los Cuentos - www.loscuentos.net - hibrida - 'COMO TE QUERO! (PROSA)'


COMO TE QUERO! (PROSA)

Quer na tua ausência ou frente a ti as lembranças mais cálidas se achegam, vivificando os momentos mais ardentes, trazendo de volta as mesmas sensações de outrora, fazendo-me sentir às portas do paraíso, e diante de mim, tu, insinuante como fruta do pecado a me seduzir.

Assim, encantada todas as minhas vontades se voltam para ti, que contemplo com volúpia. Exalas o almíscar mais profano inebriando os meus sentidos, correspondente o meu querer se faz transparente tornando minha presença num todo saliente!

Envolvida por esse sentimento voluptuoso vou ao teu encontro atraída pelo desejo de me deixar ser conduzida por ti pelos caminhos que tu queiras me levar. Nesse instante, de memória, não sei quem sou, ou talvez, aí, eu queira ser apenas tua, não mais!

E quando totalmente ébria de desejo, estreitada a ti, sinto-me plena, e já não te contemplo como a um deus, mas, te adoro pelo que te revelas, quão humano e penetrante, me levando a conhecer dos mistérios do prazer consagrando o momento jubiloso da entrega dos nossos corpos que se apetecem alimentando o que há de sublime na manifestação espontânea da natureza material - O amor, que enlaça os espíritos afins por todo o sempre - Como te quero!


Texto de hibrida agregado el 22-06-2009.
La Página de los Cuentos - www.loscuentos.net