La Página de los Cuentos
Tu comunidad de cuentos en Internet
[ Ingresa
|
Regístrate ]

Menu
Home
Noticias
Foro
Mesa Azul
Eventos
Enlaces
Temas
Búsqueda

Cuenteros
Locales
Invitados


Inicio / Cuenteros Locales / hibrida / BRIGITTE - UM CONTO DE NATAL. (FINAL)

 Imprimir  Recomendar
  [C:383658]

FINAL
O silêncio reinava na sala... Mas fora quebrado por um dos seus filhos, Marquinho, ante uma longa pausa de Marcos.

“Pai, esse não é um conto de natal, lhe pedimos um conto de natal!”

“É, queríamos que nos contasse um conto de natal, como é de costume... O Senhor se esqueceu que hoje e noite de natal, pai!”

Entre vocês, alguém poderia me dá o significado da palavra Natal... Vejamos, então! Se, é ou não é, um conto de natal?

"Pai, filhos, eu estou no comando agora, primeiro, vamos ao que é condizente com essa noite como disseram..., lembrem-se senhores, já é Natal...

Crianças,
Oremos, cada um pelo seu próximo, ressaltando-lhe, somente, as qualidades positivas. Cuidando de cultivar principalmente a tolerância.
Oremos, para que compreendamos o real significado do natal em cada aparato desta noite, visto que vai além dos enfeites, da mesa bem posta para ceia, da troca de presentes...
Em verdade que o sintamos em sua essência... ”

- Pai,
- Fala, Marquinho!
- Pai, o conto desta noite, não era de verdade um conto de natal, era?
- Vou lhes confessar uma coisa, crianças. Sabem, quando eu era imaturo pesava exatamente como vocês... E naquela noite de natal, quando nada havia na dispensa, Brigitte, nos foi contado, aos seus tios, tias e a mim, por seu avô. Confesso que fui dormir pensando se o conto era ou não era um conto de natal – Se o natal significa nascimento, e alegria, festa, porque então, meu pai resolveu nos contar algo que fala de morte...

Todavia, hoje, penso muito parecido ao que meu pai pensava, e lhes garanto que mais tarde quando forem maduros e coincidir os seus pensamentos nalguns pontos com meu, Brigitte será reconhecido por vocês, com a mais total certeza, como um conto de natal, porque nascimento e morte pode parecer antagonismo, mas...”

- Mãe...!

“Psiu, Marquinho! Mamãe estava cansada já deve ter dormido"

- Estão sentindo esse cheiro no ar...?

- Pai, você, tá achando que a Brigitte tá aqui com a gente?

- O que acham...!!! Não, meninos!! Estou falando do cheiro do bolo de natal que a mamãe assou para o nosso café de amanhã - Que acham de irmos até cozinha, saborear nossos pedaços agora mesmo seus...

Medrosos!


PS. "Feliz Natal, criança! - Brigitte."

Texto agregado el 10-12-2008, y leído por 214 visitantes. (0 votos)


Para escribir comentarios debes ingresar a la Comunidad: Login


[ Privacidad | Términos y Condiciones | Reglamento | Contacto | Equipo | Preguntas Frecuentes | Haz tu aporte! |
]