La Página de los Cuentos
Tu comunidad de cuentos en Internet
[ Ingresa
|
Regístrate ]

Menu
Home
Noticias
Foro
Mesa Azul
Eventos
Enlaces
Temas
Búsqueda

Cuenteros
Locales
Invitados


Inicio / Cuenteros Locales / hibrida / MIL E UMA NOITES.(PROSA POÉTICA)

 Imprimir  Recomendar
  [C:377592]

Declarei-me em prosa,
Decompondo em sonetos a minha paixão
E em versos disse ao mundo do meu amor por ti.

Coisa minha, bem sei...
Todavia, se em mil e uma noites, te entregares e amar,
Ainda assim jamais te amarão, desse modo tão meu, de querer-te.

E se em outras tantas, mil e uma noites, eu silenciar.
Do meu amor por ti, em nenhum outro instante, voltar a dizer-te,
Não creias que se tenha morrido esse amor, num todo singular.

Por ser o amor, imortal, distinto dos seres.
Mortais e diferentes em seus efêmeros quereres
Acredita, foste tu a anunciar-te finado para este amor.

Texto agregado el 30-10-2008, y leído por 81 visitantes. (0 votos)


Para escribir comentarios debes ingresar a la Comunidad: Login


[ Privacidad | Términos y Condiciones | Reglamento | Contacto | Equipo | Preguntas Frecuentes | Haz tu aporte! |
]