La Página de los Cuentos
Tu comunidad de cuentos en Internet
[ Ingresa
|
Regístrate ]

Menu
Home
Noticias
Foro
Mesa Azul
Eventos
Enlaces
Temas
Búsqueda

Cuenteros
Locales
Invitados


Inicio / Cuenteros Locales / hibrida / TRAVESSIA. (PROSA)

 Imprimir  Recomendar
  [C:375566]

A Vida se fez fecunda e me chamaram Zigoto,
No recôndito do ninho, um só emaranhado de células, fui aí Embrião,
Se não há o que discutir sobre o sexo dos anjos, por algum tempo fui menino e menina, e assim fui, Anjo!
Transformou-me a Vida em feto, que logo deixei de ser, passando a um lindo Bebê.
Segui, e fui menina, sapeca quando criança.
O dia-a-dia me trouxe os sabores da vida e as experiências do mundo me fizeram Mulher.

Mulher mãe,
Mulher, mulher;
Mulher com vida;
Mulher crente e cheia de pecados,
Cativa da esperança;
Fiel a um só amor.

Na travessia da vida, vencidas algumas fases,
Hoje chego ao que sou, simplesmente, Mulher!
Que se encanta ao cantar os dias, o amor e a Vida.
No encanto não se reconhece, deixando de ser quem é,
Passando ao mais incógnito - Trovador!

Texto agregado el 16-10-2008, y leído por 278 visitantes. (1 voto)


Lectores Opinan
2008-10-16 19:06:42 mulher com m maiúscula, mulher em sua plenitude...adoro ler seus textos, todo um céu***** nocheluz
 
Para escribir comentarios debes ingresar a la Comunidad: Login


[ Privacidad | Términos y Condiciones | Reglamento | Contacto | Equipo | Preguntas Frecuentes | Haz tu aporte! |
]