La Página de los Cuentos
Tu comunidad de cuentos en Internet
[ Ingresa
|
Regístrate ]

Menu
Home
Noticias
Foro
Mesa Azul
Eventos
Enlaces
Temas
Búsqueda

Cuenteros
Locales
Invitados


Inicio / Cuenteros Locales / hibrida / TUAS MÃOS.

 Imprimir  Recomendar
  [C:333161]

O que queres tu de mim?
Não, por favor, não me toques!
Se me dedilhas ressoante e solitária ficarei, por certo.
Grave será minha paixão!
Sem que tu te preocupes por minha variação.
Por favor, não me toques, se entre nós há separação.
Na distância numa acústica solidão sinto-me em ré, menor, com dó de mim; subordinada a mais aguda desafinação.
Pesa-me dizer-te, porém, por agora, afasta-te, de mim!
Leva pra longe as sabedorias contidas em tuas mãos e deixa-me, aos acordes de minha imaginação.
Refugiando-me, aí, me sinto acalentada!
Lá no âmago aquecida pelas muitas lembranças nossas.
Como se o próprio sol me acariciasse a alma, excitando-me.
Assemelhando-se, ele, a ti quando te deslizavas na anatomia do meu ser.
Conduzindo-me ao êxtase, fazendo-me, esquecer de toda compostura!
Numa entrega, melodiosamente, passiva sob teus toques e retoques.
Como se eu fora um instrumento ao afino de tuas atrativas, quão violadoras, mãos.
Afasta-te!
Se, se desarmoniza pelo espaço, todo o encanto, das modalidades do sentimento que se manifestava na plenitude de uma afetiva e sensual inclinação.
Não!
Por fa...!
Não me toques mais, as tuas mãos.

Texto agregado el 23-01-2008, y leído por 113 visitantes. (2 votos)


Lectores Opinan
2008-01-29 20:53:19 Que dulce imaginación, qué bonito que se lee... y cuánta música lleva dentro..."Na distância numa acústica solidão sinto-me em ré, menor, com dó de mim; subordinada a mais aguda desafinação"... Qué lindo!... grinche_joven_
 
Para escribir comentarios debes ingresar a la Comunidad: Login


[ Privacidad | Términos y Condiciones | Reglamento | Contacto | Equipo | Preguntas Frecuentes | Haz tu aporte! |
]